Spatz3 - Balão Intragástrico Ajustável

Dieta do jejum intermitente. Já ouviu falar sobre ela?

Voiced by Amazon Polly

A dieta do jejum intermitente está na moda atualmente. Mas será mesmo que os resultados são positivos?

A dieta do jejum intermitente é uma tendência no mundo das dietas, saúde e bem-estar. Muitas celebridades já anunciaram que seguem essa dieta, assim como influenciadores e grandes nomes do mundo fitness.

Mas ela divide especialistas: enquanto o jejum intermitente demonstra resultados consideráveis para algumas pessoas, ele traz mais malefícios para outras. Podemos dizer que essa dieta funciona? E, se sim, para quem ela funciona?

Continue sua leitura e saiba mais sobre a dieta do jejum intermitente!

Como funciona a dieta do jejum intermitente?

O jejum foi utilizado por muitos anos por motivos religiosos e, com o passar do tempo, seus benefícios para a saúde começaram a ser notados. Quando falamos de jejum intermitente, estamos falando de um método que intercala períodos de jejum com a alimentação. A ideia principal é que o corpo utilize seus estoques de gordura.

As horas de jejum podem variar dentro do método. Algumas pessoas chegam a ficar 24 horas em jejum, enquanto outras ficam 10 horas. Da mesma forma, algumas pessoas fazem o jejum todos os dias, enquanto outras o praticam apenas alguns dias da semana.

No período de jejum, deve-se consumir apenas líquidos não-calóricos, como água, chá e café sem açúcar.

O que comer durante a dieta do jejum intermitente?

Durante a janela de alimentação, que é o período em que a alimentação é permitida, a dieta seguida depende do praticante. Muitos são adeptos a comerem o que quiserem, na quantidade que quiserem, durante esse período.

Mesmo que não existam regras específicas, algumas orientações são necessárias para que você reponha nutrientes e se sinta saciado mesmo durante o jejum.

  • Coma proteínas magras, como carne de frango, ovos e proteínas vegetais;
  • Cereais integrais, como pão e arroz integral, ajudam a aumentar a saciedade;
  • Coma tubérculos como a batata doce, o inhame e a mandioca;
  • Inclua muitas verduras, frutas e legumes na alimentação;
  • Evite o açúcar refinado.

É importante dizer que, independentemente da alimentação, homens conseguem fazer jejuns maiores do que os que as mulheres fazem. Portanto, se você estiver aderindo a essa prática com um parceiro, não compare os desempenhos.

Quais são os benefícios do jejum intermitente?

A primeira questão que surge quando falamos da dieta do jejum intermitente é “ele funciona mesmo?”. A resposta não é tão simples.

O que podemos dizer é que, quando nos alimentamos, o organismo direciona a energia dos alimentos em forma de glicose. Isso ativa a insulina, que adiciona a energia não utilizada pelas células ao tecido adiposo – ou seja, vira gordura.

O corpo vai utilizando a energia que foi para as células até que ela se esgote. Então, ele utiliza a energia do tecido adiposo. Então, porque ficamos sem comer por muito tempo, o jejum pode, de fato, ajudar no processo de emagrecimento.

Ele traz ainda mais benefícios. Quem adere à prática afirma ter mais disposição e maior capacidade de concentração. Além disso, os níveis de glicemia e insulina são melhor controlados.

Mesmo com essas vantagens, é importante saber que não se deve fazer o jejum intermitente sem acompanhamento médico. Afinal, quem o pratica tem o risco de não se alimentar de forma adequada e, por isso, ficar mais fraco, desnutrido, etc.

Quem não deve fazer jejum intermitente?

Além de não poder ser feito sem orientação médica, o jejum intermitente ainda é contraindicado para alguns grupos. Por exemplo:

  • Mulheres grávidas ou lactantes: quem está grávida ou amamentando precisa de um suprimento maior de nutrientes.
  • Pessoas com doenças crônicas: quem tem diabetes, hipertensão ou outras doenças crônicas passa por mudanças no metabolismo que não caem bem com o jejum intermitente.
  • Crianças e adolescentes: ainda em fase de desenvolvimento, crianças e adolescentes precisam de muitos nutrientes para viver.
  • Pessoas com histórico de transtornos alimentares: a ideia da privação de comida, mesmo que seja por pouco tempo, pode ser um gatilho para quem tem transtornos alimentares.

Como você pode ver, assim como a maioria das dietas, a dieta do jejum intermitente pode ser eficiente, mas nem sempre funciona. Ainda que seja apropriada para você e seu estilo de vida, ela pode demorar para dar resultados.

Isso porque nenhuma dieta é simples ou têm resultados imediatos. Se você quer fazer a dieta do jejum intermitente, precisa consultar um médico, ouvir as recomendações dele e ser paciente.

A Spatz tem um método de emagrecimento mais rápido e eficaz. Nosso balão intragástrico pode ser inserido no estômago sem cirurgia, e sua função ajustável é útil pra diferentes propósitos durante o emagrecimento. Venha saber mais em nosso site!

Avatar

Equipe Spatz

coronavirus-e-obesidade

Arquivos

Olá! Clique para iniciar o seu atendimento com nossa equipe.

WhatsApp