Spatz3 - Balão Intragástrico Ajustável

Obesidade e fertilidade: existe ligação?

obesidade fertilidade
Voiced by Amazon Polly
  • O excesso de peso interfere no ciclo hormonal e pode prejudicar a fertilidade feminina;
  • Segundo estudos o esperma dos homens obesos é mais pobre em espermatozoides.

A obesidade é uma doença multifatorial e sistêmica, que pode ter diversas causas e também variados efeitos para a saúde. Infelizmente a obesidade se tornou uma epidemia mundial e vem crescendo assustadoramente no Brasil. Mais de 20% da população sofre de obesidade e 56% da população está acima do peso considerado saudável pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Os dados são da última Pesquisa Nacional de Saúde. Realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o estudo funciona como um censo para realizar um detalhado diagnóstico da saúde do brasileiro.

Diferente do que muitos pensam e alguns até defendem, a obesidade está associada a uma série de doenças crônicas que hoje são responsáveis pelo maior índice de mortalidade da população brasileira. São elas o câncer, o diabetes, doenças cardiovasculares, entre outras. Elas são chamadas de Doenças Crônicas Não Transmissíveis e são responsáveis por mais de 70% das mortes em nosso país. Isso porque a obesidade apresenta comorbidades em níveis bastante importantes.

Além de todos esses riscos, a obesidade também pode ser um fator prejudicial à fertilidade, tanto feminina quanto masculina. Isso porque o excesso de peso interfere no ciclo hormonal. Nas mulheres, ocorre um aumento das taxas de estrogênio e o organismo age como se estivesse controlando a reprodução, limitando as chances de gravidez. Nos homens, a obesidade interfere na produção de dois hormônios importantes para a reprodução. A doença é capaz de reduzir os níveis de testosterona e aumentar os de estradiol, o que compromete a produção de esperma. Ou seja, de acordo com um estudo realizado pelo Laboratório de Biologia Médica de Eylau-Unilabs, na França, o esperma dos homens obesos é mais pobre em espermatozoides.

Ao longo da pesquisa – a maior já realizada acerca deste tema, os cientistas avaliaram o volume de esperma, seu pH, a concentração de espermatozoides por ml de esperma, seu número total, sua mobilidade, sua vitalidade, a taxa de formatos atípicos, entre outros dados. Todas essas informações foram comparadas com o Índice de Massa Corporal (IMC) de cada participante do estudo. 

Calcule aqui seu IMC

Quando o IMC é superior a 25, a pessoa está com sobrepeso. Acima de 30 o indivíduo é considerado obeso. Entenda melhor sobre o IMC clicando aqui!

De acordo com os resultados da pesquisa, quanto mais excesso de peso menor é a qualidade do esperma, no que diz respeito à fertilidade. Isso porque quanto maior for o grau de obesidade, menor é a concentração de espermatozoides. Segundo os pesquisadores, o esperma de um homem obeso tem 20% menos espermatozoides do que o de um homem saudável. Além disso, a mobilidade dos espermatozoides cai 10% com a obesidade.

Um dado muito importante da pesquisa é que 300 pacientes estudados conseguiram reverter o quadro, voltando a produzir esperma saudável após emagrecer com assistência médica.

Para as mulheres, o problema pode ser ainda maior. Porque além de aumentar a produção de estrogênio, a dificuldade para engravidar pode estar associada ao diabetes e à Síndrome dos Ovários Policísticos. A obesidade pode ser um fator de risco para essa síndrome que faz com que a mulher produza uma quantidade superior de hormônios andrógenos, ou hormônios masculinos. Com isso, a ovulação pode ser prejudicada ou até mesmo impedida.

A principal recomendação para mulheres obesas que querem engravidar é emagrecer com saúde, sempre com auxílio de profissionais de saúde. Optar por um método de emagrecimento assistido por um médico gastroenterologista é a recomendação do Canal Spatz.

Encontre aqui um médico próximo a você!

Mas o que significa emagrecer com saúde? Significa mudar sua relação com a comida, tornando sua alimentação mais equilibrada. Além disso, é preciso iniciar uma rotina mais disciplinada, com a prática regular de exercícios físicos.

Realizar a reeducação alimentar e praticar atividade física com a intensidade e a frequência necessárias para emagrecer com saúde podem ser metas muito difíceis de serem alcançadas sozinho(a). Por isso, existem ferramentas da medicina que podem nos ajudar.

Uma delas é o balão intragástrico, técnica que ajuda nesse processo, inibindo a fome para que o paciente consiga comer menos e melhor, emagrecendo com menos sofrimento psicológico. O tratamento com o balão intragástrico pode ser feito com uma equipe multidisciplinar, de modo que todos os âmbitos do emagrecimento saudável sejam considerados. Nutricionista, psicólogo, educador físico e médico trabalham em conjunto para que o emagrecimento seja feito de forma gradual, sistêmica e estratégica. Dessa forma, a fertilidade pode voltar ao normal.

É importante lembrar que a fertilidade tem um prazo. Tanto para homens, quanto para mulheres. Por isso, buscar um médico para emagrecer com saúde pode ser uma questão de urgência quando se fala em fertilidade.

Saiba tudo sobre balão intragástrico aqui!

Canal Spatz

Add comment

Arquivos