Spatz3 - Balão Intragástrico Ajustável

IMC: o que é e como calcular

Como calcular imc
Voiced by Amazon Polly

Entenda o que é o Índice de Massa Corporal (IMC), como é feito seu cálculo e para que serve o resultado

Todo mundo quer emagrecer. Perder peso é o maior desejo dos brasileiros em 2019. De acordo com um estudo realizado pela SEMrush, líder global de marketing digital, emagrecer está em primeiro lugar entre os desejos das mulheres brasileiras e em terceiro lugar para os homens, neste início de 2019. Certamente para muitas dessas pessoas, a vontade é de ficar de acordo com os padrões estéticos estabelecidos pela sociedade, mas pela primeira vez em décadas o desejo de emagrecer faz realmente sentido. Isto porque 56% dos brasileiros estão acima do peso considerado saudável pela Organização Mundial da Saúde (OMS), de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O número de obesos já ultrapassa 20% da população.

Engana-se quem pensa que só o espelho deve servir de parâmetro para identificar o excesso de peso. Para descobrir se o seu peso é saudável existe uma maneira muito simples: calcular o IMC.

O que é IMC?

Desenvolvido pelo matemático Lambert Quételet no século 19, o Índice de Massa Corporal ou Índice de Massa Corpórea, mais conhecido por sua sigla IMC, é uma fórmula para calcular a relação entre o peso e a altura de uma pessoa. O resultado desse cálculo é um número que indica se a pessoa está com o peso ideal para sua altura. A Organização Mundial da Saúde (OMS) adotou o IMC para criar uma tabela com faixas de peso que apontam: peso adequado, magreza, sobrepeso e obesidade. Deste modo, é possível adotar condutas pessoais, terapêuticas e médicas dependendo do grau do desvio da normalidade, em busca de mais saúde e qualidade de vida.

Manter o peso saudável é fundamental para prevenir uma série de Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNTs). De acordo com uma pesquisa da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM), 69,3% do total de mortes no Brasil são atribuídos a DCNTs, como doenças cardiovasculares (30,4%), neoplasias (16,5%), doenças respiratórias (6,0%) e o diabetes (5,3%) – muitas associadas à obesidade.

A prevenção envolve manter o peso saudável, mas com uma atenção aos hábitos de vida. Alimentar-se com equilíbrio e praticar exercícios físicos diariamente é a chave para manter o IMC saudável.

Aprenda a calcular o seu IMC

Calcular o IMC é muito simples, mas é importantíssimo usar os dados precisos e atualizados da sua altura e do seu peso. Com os números em mãos, você deve dividir o seu peso pelo quadrado da sua altura. Simplificando, você deve multiplicar a sua altura por ela mesma e depois divide o seu peso pelo resultado da primeira conta.

Vamos fazer um passo a passo para entender melhor?

Vamos supor que a Pessoa X tenha 1,65 m de altura e pese 72 Kg.

  1. Multiplique a altura por ela mesma: 1,65 x 1,65 = 2,72
  2. Divida o peso pelo resultado acima: 72 / 2,72 = 26,47

Resultado: arredondando, a Pessoa X possui um IMC de 26.

Para entendermos melhor, que tal fazer uma comparação com uma pessoa mais alta, que tenha um peso corporal maior do que a Pessoa X?

Vamos lá?

Imagine que a Pessoa Y tenha 1,80 m de altura e pese 84 Kg.

  1. Multiplique a altura por ela mesma: 1,80 x 1,80 = 3,24
  2. Divida o peso pelo resultado acima: 84 / 3,24 = 25,92

Resultado: arredondando, a Pessoa Y possui um IMC de 26.

De acordo com a tabela da OMS, mesmo com alturas e pesos diferentes, tanto a Pessoa X e quanto a Pessoa Y estão com um sobrepeso de grau baixo.

Calcule seu IMC AQUI!

IMC Resultado
Menos do que 18,5 Abaixo do peso
Entre 18,5 e 24,9 Peso normal
Entre 25 e 29,9 Sobrepeso
Entre 30 e 34,9 Obesidade grau 1
Entre 35 e 39,9 Obesidade grau 2
Mais do que 40 Obesidade grau 3

Peso ideal

As pessoas que têm IMC entre 18,5 e 24,9 estão dentro da faixa de peso ideal. Isso significa que seu peso está adequado para sua altura, idade e sexo. É um resultado muito positivo, apesar de não ser suficiente para garantir a saúde. Alimentar-se com equilíbrio, preocupando-se com a qualidade nutricional dos alimentos e a quantidade de comida ingerida por refeição, além de praticar regularmente atividade física são hábitos fundamentais para fazer a manutenção do IMC saudável.

 Dicas para manter o IMC ideal:

  1. Pratique mais exercício físico
  2. Coma ao menos quatro porções de frutas e vegetais todos os dias
  3. Escolha ingredientes saudáveis e coma porções razoáveis
  4. Abandone hábitos ruins e substitua por hábitos saudáveis
  5. Coma menos sal
  6. Evite o açúcar refinado
  7. Lembre-se sempre de comer com prazer
  8. Conheça a medida da sua cintura e atente-se para os riscos de doenças cardiovasculares
  9. Experimente anotar tudo que comeu no dia, por uma semana
  10. Cuide da cabeça! O equilíbrio mental é fundamental para manter o IMC saudável

Sobrepeso

“Você só não emagrece porque não tem determinação. Basta querer!”

Quantas vezes você já ouviu isso e tristemente acreditou, ficando ainda mais inseguro? Pois pode parar de se culpar! De acordo com estudo publicado recentemente na revista científica “Cell Metabolism”, uma disfunção nos receptores de dopamina pode justificar a dificuldade que pessoas com IMC entre 25 e 29,9 sentem para praticar exercício.

Então o sobrepeso leva ao sedentarismo e o sedentarismo ao sobrepeso? Isso mesmo. Por este motivo chamamos o fenômeno de “Efeito bola de neve”.

Uma das maneiras de escapar do “Efeito bola de neve” é fazer um tratamento para emagrecer e chegar ao IMC ideal. São alguns meses de esforço para depois chegar ao IMC saudável e apenas fazer sua manutenção. Um dos tratamentos indicados para as pessoas que estão nessa faixa de IMC é o balão intragástrico – leia mais sobre o procedimento AQUI.

Obesidade

O IMC acima de 30 indica a obesidade. As causas que levam à obesidade são das mais diversas. Ela pode estar associada à genética ou estar relacionada a alterações no nível de insulina, alergias alimentares, problemas na tireoide, intolerâncias digestivas, questões emocionais, alterações hormonais, entre muitos outros motivos.

Procurar um médico para fazer o diagnóstico correto e escolher o tratamento ideal para você é o primeiro passo para mudar esse quadro. E a questão mais importante antes de dar este primeiro passo é compreender que, apesar de todos os preconceitos, a obesidade não é uma derrota pessoal. Ninguém escolhe ser obeso.

Deste modo, antes de tentar quaisquer métodos alternativos, como a dieta da moda, jejuns ao longo do dia, exercícios sem supervisão, é importantíssimo consultar-se com um médico para buscar detectar as causas e escolher o tratamento que faz mais sentido de acordo com as condições de saúde de cada pessoa.

Entre os tratamentos bem sucedidos para a perda de peso e busca do IMC ideal está o tratamento com o balão intragástrico ajustável, um método ambulatorial que não demanda cirurgia. O balão é utilizado no controle da saciedade do paciente enquanto uma equipe multidisciplinar se ocupa da reeducação alimentar, das questões emocionais, do acompanhamento de exercícios físicos etc.

Conheça as vantagens do balão intragástrico ajustável AQUI!

IMC mínimo para cirurgia bariátrica

A bariátrica é uma das maneiras cirúrgicas de combater a obesidade e proporcionar a remissão de algumas doenças associadas ao excesso de peso, como o diabetes tipo 2 e hipertensão.

Segundo o Ministério da Saúde, a indicação da cirurgia bariátrica é feita para pacientes que apresentem:

  • IMC igual ou maior que 50 Kg/m2;
  • Pacientes com IMC igual ou maior que 40 Kg/m², com ou sem comorbidades associadas. Entretanto é preciso que tenham realizado tratamento clínico por no mínimo dois anos e que tenham seguido protocolos clínicos;
  • Pessoas com IMC igual ou maior que 35 kg/m2 e com comorbidades como problemas cardiovasculares, diabetes e/ou hipertensão arterial sistêmica de difícil controle, apneia do sono, doenças articulares degenerativas, sem sucesso no tratamento clínico realizado por no mínimo dois anos e que tenham seguido protocolos clínicos.

É importante frisar que, segundo especialistas da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM), o IMC para a indicação da cirurgia é muito variável. Isso ocorre porque algumas pessoas com IMC de 44 ou 45 nem sempre apresentam problemas de saúde, além do excesso de peso propriamente dito. Em outros casos, o paciente por ter um IMC 32 e além do excesso de peso apresentar quadro de diabetes, hipertensão ou qualquer outra das comorbidades associadas à obesidade.

Dessa maneira, fica claro que não somente o cálculo do IMC é importante para definir a indicação para a cirurgia bariátrica. É necessário observar outros critérios. Além do IMC para cirurgia bariátrica, o paciente já deve ter tido orientação e apoio para mudança de hábitos. Acompanhamento nutricional, dieta, acompanhamento psicológico, atividade física e em alguns casos, até mesmo a prescrição de remédios para emagrecer (leia sobre isso aqui no blog). Todas essas tentativas devem ter sido feitas em no mínimo dois anos e que não tenham sido satisfatórias.

Faixa de IMC recomendada para o tratamento com balão intragástrico

balao gástrico imc

O procedimento de colocação do balão intragástrico é indicado para pessoas com IMC a partir de 27, ou seja, com um sobrepeso de grau médio a alto e obesos. Diferente da bariátrica, o tratamento com o balão intragástrico não é realizado a partir de um procedimento cirúrgico. O balão é inserido temporariamente (de seis meses a um ano) no estômago do paciente, para auxiliar na perda de peso, provocando uma sensação de saciedade precoce.

Isso significa que o paciente se sente saciado rapidamente, ingerindo menos alimentos. Com isso, há um estímulo para a mudança de hábitos alimentares e prática de exercícios físicos, auxiliando o paciente a reduzir drasticamente seu IMC em menos de um ano.

Saiba mais sobre o balão intragástrico AQUI.

Quais as limitações do IMC

A fórmula do IMC não leva em consideração a composição corporal. Isso significa que para algumas pessoas o IMC não sirva como parâmetro. Por exemplo, um atleta considerado magro, mas muito musculoso e com pouca taxa de gordura no corpo pode ter um IMC mais elevado. Mas isso não quer dizer que este atleta está com um problema relacionado ao peso.

Por outro lado, uma pessoa com IMC normal pode ter a circunferência abdominal muito pronunciada, fator de risco para doenças cardiovasculares. Portanto o indicado é que ela faça um tratamento para emagrecer e reduzir as medidas do abdômen.

Desta forma, é recomendado que o cálculo no IMC seja associado ao da medida da circunferência abdominal, para ter uma noção mais ampla da situação de saúde. Mas nada substitui a consulta com um médico especialista para a realização de um diagnóstico profissional e preciso. Portanto, mesmo que esteja com a saúde em dia, faça ao menos uma consulta por ano com um médico. O profissional certamente realizará exames para fazer uma leitura mais apurada da sua saúde, para somente então recomendar uma nova conduta, seja ela uma dieta ou um tratamento específico.

Cuide-se!

Encontre aqui um médico próximo de você!

Canal Spatz

Add comment

Arquivos