Spatz3 - Balão Intragástrico Ajustável

Dúvidas frequentes sobre o balão intragástrico

balão intragástrico
Voiced by Amazon Polly

Reunimos as perguntas que mais aparecem em nossas redes sociais para tirar todas as suas dúvidas sobre o tratamento com balão intragástrico para emagrecer

Emagrecer é um desejo da maioria das pessoas. Nós brasileiros somos considerados um dos povos mais vaidosos do mundo, por isso esse assunto é muito caro a nós. Porém, quando esse desejo envolve a saúde, deixa de ser um simples desejo estético e passa a se tornar uma necessidade. Tanto para prevenir doenças como para melhorar a qualidade de vida.

Algumas pessoas tentar perder peso com dietas ultra restritivas, dicas de celebridades e influenciadores digitais, tratamentos clínicos, programas alimentares com nutricionistas, mas ainda assim não conseguem resultados satisfatórios.

De acordo com o Ministério da Saúde, o sobrepeso e a obesidade vêm alcançando números alarmantes no Brasil, nos últimos anos. Mais da metade dos brasileiros (56%) está acima do peso considerado saudável pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e um quarto da população sofre de Obesidade, segundo a última Pesquisa Nacional de Saúde.

Uma das alternativas mais procuradas por quem já tentou outros métodos de emagrecimento e não conseguiu é o balão intragástrico. Apesar de ser um tratamento já bastante conhecido no Brasil, ainda há muitas dúvidas sobre o balão intragástrico.

Por isso, o Canal Spatz reuniu as 10 principais dúvidas sobre o balão intragástrico para você se informar melhor antes de procurar um médico.

Vamos lá!

1.O que é o balão intragástrico?

O balão intragástrico é um recurso clínico de emagrecimento, realizado por meio de um procedimento ambulatorial chamado Endoscopia. O tratamento foi inventado há mais de 30 anos, mas os avanços da medicina não param. Hoje é considerado um dos tratamentos mais seguros para o sobrepeso e a obesidade. Isso porque o balão intragástrico não é um tratamento cirúrgico. O balão intragástrico é basicamente uma bola de silicone inserida no estômago para ocupar espaço e promover um peso no estômago, reduzindo sua capacidade de reserva. Além disso, ele provoca a perda de apetite, auxiliando o usuário na reeducação alimentar, para um emagrecimento saudável.

2. Como funciona o balão intragástrico?

Após a inserção do balão intragástrico no estômago, ele é inflado de modo que ocupe aproximadamente 50% da cavidade gástrica. O líquido utilizado se chama azul de metileno e tem essa cor para sinalizar eventuais rupturas para que seja retirado imediatamente, evitando riscos. Mas isso é bastante raro hoje em dia, já que o material utilizado (silicone cirúrgico) já avançou muito, sendo extremamente resistente e seguro. Ao ocupar espaço e promover peso no estômago, o balão intragástrico funciona como um auxiliar no processo de reeducação alimentar. Ou seja, ele ajuda o usuário a adquirir novos hábitos de vida para emagrecer com saúde e manter o peso saudável, com os objetivos de melhorar sua qualidade de vida e prevenir doenças. O balão intragástrico atua diretamente na longevidade da pessoa que o utiliza, quando ela se compromete com o tratamento e segue corretamente as orientações do médico.

Mas esse processo fica muito mais fácil com o uso do balão intragástrico, porque ele provoca uma sensação de saciedade. Assim não é tão sofrido ingerir uma quantidade menor de alimentos para emagrecer. Isso acontece porque o estômago, quando está vazio, secreta Grelina – o chamado “hormônio da fome”. Sendo assim, o balão intragástrico “engana” o organismo, atrapalhando a produção da Grelina. Por isso o balão intragástrico reduz o apetite.

3. Como é a colocação e a retirada do balão intragástrico?

O procedimento de colocação do balão intragástrico é feito com o paciente sob sedação leve (sem necessidade de anestesia). A introdução e o preenchimento do balão intragástrico são guiados pela Endoscopia e dura em torno de 20 minutos. Embora não seja um procedimento cirúrgico e nem precise de internação, é normalmente realizado em ambiente ambulatorial totalmente preparado para este tipo de procedimento.

O sistema exclusivo do balão intragástrico ajustável permite que o médico aumente ou diminua o volume do dispositivo quantas vezes julgar necessário, em um procedimento similar ao da colocação, que leva em média apenas 15 minutos. Isso permite que o médico opte por iniciar com um volume baixo, até que o paciente se adapte ao tratamento, de maneira confortável e com o mínimo possível de efeitos indesejáveis. Após a completa adaptação do paciente, o médico pode aumentar o volume aos poucos, garantindo um emagrecimento gradual e progressivo.

4. Quem é candidato ao tratamento com o balão intragástrico?

Uma das maneiras mais simples de saber se você está acima do peso – e, portanto, deve começar a se preocupar em emagrecer por motivos de saúde – é calcular o seu Índice de Massa Corporal (IMC).

O IMC é uma medida utilizada para identificar a sua margem de peso saudável, conforme sua altura. O IMC acima de 27kg/m² é um alerta para a sua saúde e a primeira atitude recomendada é procurar um médico.

Calcule seu IMC AQUI!

Caso o seu IMC esteja realmente acima de 27kg/m², é importante se consultar com um médico que avalie o caso para recomendar ou não o tratamento com o balão intragástrico, que serve como um estímulo para o emagrecimento e, associado à reeducação alimentar, pode oferecer resultados surpreendentemente rápidos e de longo prazo.

Encontre um médico especialista em balão intragástrico perto de você clicando AQUI!

5. Quais são as contraindicações do balão intragástrico?

Antes de realizar a colocação é importante avaliar se o paciente não possui contraindicações ao balão intragástrico como: úlcera péptica, hérnia hiatal significativa, passado de cirurgia gástrica, problemas de coagulação, esofagite grave, uso crônico de anti-inflamatórios e alcoolismo. Daí a importância de se realizar exames laboratoriais e uma endoscopia prévia.

6. Qual a diferença entre os dois tipos de balão intragástrico disponíveis no Brasil atualmente?

Existem hoje aprovados no Brasil basicamente dois tipos de balão intragástrico de preenchimento líquido:

  • Balão intragástrico ajustável
  • Balão intragástrico de volume fixo

A principal diferença entre os dois tipos de balão intragástrico mais utilizados no país é o sistema de ajuste citado acima (pergunta 3). O balão intragástrico de volume fixo, conforme sua própria denominação, não permite ajuste de volume ao longo do tratamento. Já o balão intragástrico ajustável possibilita diferentes estratégias com o aumento ou diminuição do volume do dispositivo ao longo do tratamento.

Outra diferença importante é o tempo de tratamento. O balão intragástrico ajustável tem permissão para permanecer por até 12 meses ininterruptos no estômago do paciente. Enquanto a maioria dos dispositivos de volume fixo tem de ser retirados em apenas seis meses.

7. Quanto peso é possível perder com o balão intragástrico?

De acordo com especialistas, não é possível prever com precisão a perda real de cada indivíduo, especialmente em números absolutos de quilos. A medicina é baseada em evidências estatísticas. A média estatística de perda de peso com o balão intragástrico é de 15 a 20% do peso total. Obviamente, há insucessos com perdas pequenas e também sucessos muito interessantes com perda de até 40% do peso total, índices esses similares a cirurgias bariátricas. Nós não engordamos por apenas por uma razão e certamente não iremos emagrecer apenas por uma razão.

Assim sendo, vários fatores podem interferir na perda de peso com o balão intragástrico:

  • Idade
  • Sexo
  • Doenças preexistentes que atrapalham a perda de peso
  • Metabolismo individual
  • Distúrbios alimentares não corrigidos ou não identificados como compulsões alimentares
  • Distúrbios psicológicos como depressão e ansiedade
  • Adesão do usuário do balão intragástrico ao tratamento

8. Quais são os cuidados pré e pós-colocação do balão intragástrico?

Apesar de não ser uma cirurgia, após optar pelo método de emagrecimento do balão intragástrico o paciente precisa tomar alguns cuidados que podem aumentar as chances de eficiência e eficácia do tratamento.

Assim que o paciente for liberado para o tratamento e a colocação do balão intragástrico for agendada, os cuidados devem começar a ser tomados aproximadamente três dias antes do procedimento:

  • Tomar três litros de líquido por dia (água, sucos, água de coco, chás, isotônicos ou refrescos);
  • Na véspera, tomar café da manhã e almoçar normalmente. No jantar, comer alimentos leves (sopa de legumes ou de macarrão cabelo de anjo) e beber bastante líquido;
  • No dia da colocação do balão, o paciente deve fazer um jejum de alimentos sólidos até o horário estipulado pelo médico. A partir desta determinação, o jejum deverá ser absoluto até o momento do procedimento.

9. Existem complicações?

O tratamento com o balão intragástrico é considerado não invasivo e de baixo risco pela comunidade médica internacional. No entanto, há riscos sim e também possíveis complicações, embora essas sejam muito raras.

  • O balão intragástrico pode favorecer úlceras gástricas durante sua permanência
  • Pode ocorrer esofagite de refluxo, já que o refluxo pode aumentar com a permanência do balão intragástrico
  • Intolerância ao balão intragástrico, na qual a adaptação não ocorre e é necessário interromper o tratamento com a retirada do balão (com o balão ajustável é possível reverter esse processo, diminuindo seu volume para uma melhor adaptação do paciente a sua presença no estômago)
  • Migração do balão com obstrução do estômago
  • Rompimento do balão – ao observar urina de cor esverdeada entrar em contato imediatamente com o médico ou se dirigir a uma emergência.

10. Como evitar ganhar peso após a retirada do balão intragástrico?

A regra é clara. Não há como emagrecer ingerindo mais energia do que se gasta. Por isso, não adianta apenas comer menos, com a ajuda do balão intragástrico. É preciso comer MELHOR!

Transformar a relação que se tem com a comida é o primeiro passo para iniciar um processo de reeducação alimentar. Mas para isso, é recomendável a ajuda de dois profissionais da saúde diferentes: o nutricionista e o psicólogo. Por isso, o Canal Spatz indica médicos e clínicas que oferecem o tratamento do balão intragástrico com o auxílio de uma equipe multidisciplinar.

Encontre aqui um médico ou uma clínica perto de você!

Canal Spatz

Add comment

Arquivos