Spatz3 - Balão Intragástrico Ajustável

Cuidados necessários após uma cirurgia bariátrica

Cuidados

A cirurgia bariátrica é um dos procedimentos mais utilizados para o tratamento da obesidade no Brasil e no mundo. Também chamada de gastroplastia, é uma cirurgia de redução do estômago, indicada para a perda de peso em casos de obesidade mórbida associada a doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) como diabetes e hipertensão, por exemplo e seus cuidados pós operatório são muito importantes.

Existem diferentes métodos para conduzir a cirurgia bariátrica e ela pode ser realizada em pessoas com mais de 18 anos que não consigam emagrecer com outros tratamentos, geralmente menos invasivos. Mas ela não é milagrosa, como muitos pensam! Após a cirurgia bariátrica, é necessário seguir uma dieta rigorosa e praticar exercícios físicos diariamente, transformando hábitos de vida em busca de mais equilíbrio no funcionamento do organismo como um todo, por isso tão necessário os cuidados.

Os cuidados no pós-operatório da cirurgia bariátrica é uma das etapas mais importantes deste tratamento para emagrecer, tanto para atingir melhores resultados quanto para evitar riscos de complicações. Por isso é preciso que o paciente esteja comprometido em cumprir todas as recomendações médicas à risca.

A cirurgia bariátrica pode ser feita por meio de cortes grandes, chamadas de operações abertas ou via videolaparoscopia, método mais utilizado atualmente. Para a realização da cirurgia por laparoscopia, são feitas algumas pequenas incisões para insuflar a cavidade abdominal com gás carbônico, criando espaço para o cirurgião trabalhar com o auxílio de uma câmera e instrumentos grampeadores especiais para reduzir o tamanho do estômago. A ausência de grandes cortes traz inúmeros benefícios e torna o pós-operatório da cirurgia bariátrica mais seguro e menos incômodo para o paciente.

Apesar de a cirurgia bariátrica ter avançado muito nos últimos anos, com essas técnicas menos invasivas e de rápida recuperação, é normal que o paciente sinta dores e desconfortos nas primeiras horas. Adversidades que devem ser controladas ainda no hospital, com medicação intravenosa, durante o período de observação. Até aí o paciente não precisa se preocupar, pois tem toda a assistência dos médicos e enfermeiros. A internação hospitalar varia de 36 a 48h.

E os cuidados após sair do hospital?

Após ter alta, o paciente deve prestar mais atenção aos sinais que o organismo o apresenta para evitar problemas mais sérios. De acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM), apesar de raros pode haver sintomas que necessitam de atenção especial no pós-operatório: tratam-se de dores contínuas mesmo após a ingestão de analgésicos prescritos pelo cirurgião, aumento da frequência cardíaca, dores no ombro e vômitos frequentes. Se o paciente tiver algum desses sintomas, deve procurar a equipe médica. Em caso de comorbidades prognósticas – surgimento de doenças em decorrência da cirurgia bariátrica, elas serão acompanhadas por profissionais especialistas.

Caso esteja tudo correndo normalmente, conforme o esperado, o paciente só deve tomar alguns cuidados: fazer consultas e exames laboratoriais periódicos conforme o tipo de cirurgia bariátrica e as rotinas estabelecidas pela equipe responsável.

Após realizar uma cirurgia bariátrica, recomenda-se ao paciente atividade física e complemento vitamínico. E, nas operações abertas, é indicado o uso da faixa abdominal.

Como é a dieta no pós-operatório da cirurgia bariátrica?

Normalmente o paciente é alimentado no primeiro dia de pós-operatório com uma dieta líquida fracionada e depois de liberado para casa deve seguir as recomendações estabelecidas pela equipe multidisciplinar composta pelo cirurgião, clínico, nutricionista e muitas vezes psicólogo ou psiquiatra.

A primeira fase da dieta após a cirurgia bariátrica é a líquida. Por aproximadamente dez dias o paciente deve se alimentar apenas de alimentos na forma líquida em pequenos volumes – cerca de 100 a 150ml por porção, fazendo aproximadamente de seis a oito refeições por dia com intervalos de duas horas entre cada uma. Fazem parte da dieta sopas ralas, sucos 100% naturais de frutas e legumes, chás, bebida de soja, água de coco, caldos caseiros de carne, frango, peixe ou legumes.

Também é importante beber água ao longo do dia, em pequenas quantidades, e tomar os suplementos prescritos pelo médico, de modo que se garanta a quantidade de nutrientes e vitaminas que o corpo precisa. São proibidos refrigerantes ou qualquer outra bebida gaseificada, alimentos industrializados, gordurosos ou com muito açúcar. É preciso que a alimentação seja bem balanceada e o mais natural possível.

A partir do décimo primeiro dia da cirurgia bariátrica, em média, inicia-se a dieta pastosa, que deve durar mais dez ou quinze dias. De consistência mole, ela facilita o processo de digestão, porque diminui o esforço do intestino para digerir os alimentos.

Os alimentos permitidos na dieta pastosa são cereais, frutas e legumes sem casca, ovo, peixe ou carne de aves que possam ser transformados em purês, liquidificados ou amassados, como: mingau de amido de milho, aveia ou creme de arroz; purê de batata, batata doce, cenoura ou suco de frutas e hortaliças; todas as frutas na forma de purê, sem pele ou suco coado de frutas; leite, iogurte batido, queijo cottage ou ricota amassada; carnes, peixes e aves na forma de purê ou desfiados, sem pele; ovos mexidos moles ou pochê, na forma de purê; gelatina, sorvetes, geleia, mel pudim; manteiga, creme de leite, azeite e óleo de coco.

A dieta pastosa após a cirurgia bariátrica é mais atraente e melhor tolerada pelos pacientes quando os alimentos são processados na forma de purê separadamente, em vez de todos misturados juntos.

Chegando à terceira fase do pós-operatório, de 25 a 30 dias após a cirurgia bariátrica, o paciente está liberado para começar a introduzir alimentos sólidos em sua dieta. Esta é uma fase muito delicada e deve respeitar os limites de cada pessoa, inserindo gradativamente receitas que incluam ingredientes mais duros, que precisam ser mastigados. É muito importante que as refeições tenham pequenas quantidades divididas em seis vezes ao dia. Nessa fase pode ser muito útil utilizar um prato de sobremesa para controlar as quantidades e oferecer ao paciente a sensação de comer um prato cheio.

Nesta etapa, os líquidos devem ser ingeridos somente entre as refeições, sendo importante beber pelo menos 2L de água por dia, para prevenir a desidratação. A partir daí, o paciente já pode comer de tudo, mas sempre seguindo a dieta recomendada pelo nutricionista.

E agora?

Vida normal! Mas muito diferente da vida antes da cirurgia bariátrica. Agora com muito mais equilíbrio e cuidado com o corpo e a mente. A transformação dos hábitos de vida é que vão garantir o sucesso do tratamento. Caso o paciente não consiga seguir à risca esses novos costumes e volte a engordar, o tratamento para emagrecer com o Balão Intragástrico Ajustável é recomendado.

Saiba mais sobre o Balão Intragástrico Ajustável clicando aqui!

Canal Spatz

Add comment

Arquivos